O Rio Salobra

Nasce a partir de algumas cachoeiras e córregos na Serra da Bodoquena, seguindo seu curso por um belíssimo vale. Ao encontrara planície do Pantanal, o rio se divide na forma de um delta que deságua no Rio Miranda.

A Pousada

A pousada Refúgio da Ilha é a melhor alternativa para os amantes da natureza que desejam sentir-se acolhidos num ambiente charmoso e pleno de recantos confortáveis.

Refúgio da Ilha

Charmosa pousada pantaneira, com rústicos apartamentos num casarão de fazenda e envolto em uma exuberante paisagem.

A DIVERSIDADE PANTANEIRA

O bioma do Pantanal tem uma das maiores biodiversidades do planeta, abriga a maior concentração de fauna das Américas e congrega uma diversificação de paisagens e vegetações.

A Pousada

A pousada Refúgio da Ilha é a melhor alternativa para os amantes da natureza que desejam sentir-se acolhidos num ambiente charmoso e pleno de recantos confortáveis.

 
Localização da Pousada
 

Situada numa ilha formada por dois braços de rio, a Pousada Refúgio da Ilha está a beira das águas cristalinas do Rio Salobra, no DELTA DO RIO SALOBRA – encravado entre o norte da Serra da Bodoquena e o Rio Miranda. 

É a pousada mais acessível do Pantanal pois dista da sua entrada, na BR-262, apenas 11Km de estrada de chão em bom estado e encascalhado. Também é a mais próxima de BONITO e está na metade do caminho entre Campo Grande – Corumbá

A Refúgio da Ilha não só abriga frequentemente projetos de pesquisas voltados aos estudos biológicos e conservação, como também tem parcerias com outras instituições e projetos para que possam eventualmente realizar estudos na região. Vale a pena mencionar projetos com a população de ariranhas que originou no documentário SANCHO, A LONTRA GIGANTE (RAISING SANCHO: THE ORPHAN GIANT OTTER) produzido pela BBC - UK / 2008, integralmente feito nas cercanias da Pousada e muito difundido no canal ANIMAL PLANET. A Refúgio da Ilha também já foi cenário de filmagem para outras produções internacionais, como o documentário francês VU DU CIEL, de Arthur Bertrand, e ainda outro da BBC intitulado ÁGUA DOCE, da série PLANETA TERRA (FRESH WATER – PLANET EARTH).

A reserva particular da pousada constitui um importante santuário ecológico de preservação permanente para o PANTANAL DO SALOBRA. O baixo impacto ambiental de nossas operações, em conjunto com o trabalho de conservação de nossa área, caracterizam a condição de SUSTENTABILIDADEao nosso projeto de ecoturismo, e os nossos hóspedes são os apoiadores direto desta causa!? 


BEM-VINDOS a um dos destinos mais originais e surpreendentes da Terra!

ESTRUTURA:

As acomodações conservam a simplicidade, rusticidade e conforto de nosso Brasil rural com muito estilo. São 8 aconchegantes apartamentos, devidamente equipados com banheiro privativo com chuveiro quente, ar-condicionado, ventilador de teto, camas do tipo king-size, janelas teladas e produtos para cama e banho. A higienização, organização e reposições ocorrem diariamente, ou conforme solicitação.

A pousada ainda possui charmosos recantos internos e externos, tais como sala-de-estar, uma sala de vídeo, uma pequena biblioteca, uma lojinha e duas varandas. São dois restaurantes – cada um com seu bar –, um interno para jantar e café-da-manha e outro externo à beira do rio Salobra para almoço. Um banheiro externo, caramanchões ao redor da pousada e um deck para apreciação do rio e mergulho. Em nossa pousada os hóspedes ainda podem contar com acesso fácil e gratuito à internet WI-FI.

REFEIÇÕES:

São 3 refeições já incluídas no pacote: café-da-manhã colonial e regional, com frutas frescas, cereais, sucos naturais, pães, biscoitos, bolos e geléias caseiros, queijo, iogurte natural. Bufê de almoço com sobremesa, com variedade de legumes, saladas e pratos regionais. Janta com bufê variado e sobremesa, tendendo a uma gastronomia mais leve e internacional. E ainda um lanche de fazenda no meio da tarde (servido bolos, biscoitos caseiros). Também há sempre frutas e guloseimas disponíveis a qualquer hora ao alcance dos hóspedes.

Nossa gastronomia é uma perfeita combinação de sofisticação com a popular fartura culinária das fazendas do interior. Um cardápio diversificado para agradar a todos os gostos: pratos diversos da cozinha mundial com a simplicidade da comida regional. Servimos o melhor da carne brasileira mas com maravilhosas e gostosas variedades para vegetarianos. Verdes e legumes provém de uma autêntica horta orgânica da próxima cidade de Miranda onde realmente nenhum agrotóxico é utilizado no processo de produção. Diversidade, sofisticação, qualidade e capricho na elaboração dos alimentos. Estes são os conceitos que resumem o cuidado com o paladar dos hóspedes.  

Nossas atividades almejam abranger os mais diversos nichos do Pantanal do Salobra e em diferentes momentos do dia, sempre privilegiando os horários mais agradáveis e de maior possibilidade de avistamento da fauna e flora.

O Rio Salobra, com suas nascentes na Serra da Bodoquena, é curiosamente diferente de muitos rios do Pantanal. Primeiro que suas águas são na maior parte do ano cristalinas. A pesca é proibida por lei e portanto sem a poluição sonora de embarcações. É ornado por gigantes aguapés e diversa vegetação aquática. Na maior parte de seu percurso o rio é estreito, fato que possibilita uma incrível aproximação dos animais. Com o acompanhamento dos nossos guias especializados é possível, em determinadas épocas do ano, ficar-se por horas a fio observando o comportamento de espécies raras como lontras, ariranhas e antas, já que pouco se importam com a discreta presença de nossas embarcações.

São duas atividades por dia: uma pela manhã, logo após o café até quase antes do almoço, e outra na tarde indo ao fim-do-dia.

As atividades serão cuidadosamente selecionadas dependendo do clima e época do ano, sendo que os hóspedes ficam sabendo de sua programação no dia anterior de sua atividade, pela noite, logo depois da janta. Para evitar o sol intenso do dia, as atividades acontecem preferencialmente no cedo da manhã e no meio da tarde. Nesses horários a movimentação de animais e aves é bem maior sendo então também maior a probabilidade de avistá-los.

Os grupos de passeios não tem mais do que 6 pessoas, para que seja o máximo possível silencioso e tendo todos focados na atenção do guia, tendo assim mais chances na observação da vida silvestre, já que os distúrbios sobre o meio-ambiente não acontecem em grupos pequenos.

Nossos passeios são então caracterizados como ecológicos e de baixo impacto ambiental.

PASSEIOS ESPECIAIS E/OU EXCLUSIVOS:

  • Observação de aves, focado na apreciação da avifauna. Inúmeras espécies pantaneiras e da Serra da Bodoquena ainda estão por ser catalogadas na ilha, venha colaborar na construção de nossa lista de aves.
  • Fotografia/Produção de áudio-visual. Consulte-nos para melhor adaptá-lo em uma programação.

A planície pantaneira está circundada por planaltos: em toda borda leste a Serra de Maracaju; ao Sul, a Serra de Bodoquena – a qual podemos ver o começo de suas grandes montanhas da pousada REFÚGIO DA ILHA –; na borda oeste, o Maciço de Urucum e um pouco mais acima o Maciço do Amolar; no nordeste teremos a Chapada dos Guimarães; e Noroeste a Serra dos Parecis. Por causa de suas variações de clima, topografia e vegetação o Pantanal pode ser dividido em 11 sub-regiões, ou “Pantanais”. No Mato Grosso, com 30% do Pantanal do Brasil: Pantanais de Poconé, Barão de Melgaço, e Cáceres. No Mato Grosso do Sul, com 70% do Pantanal do Brasil: Pantanais do Paiaguás, Nhecolândia, Paraguai, Aquidauana, Abobral, Nabileque, Porto Mortinho, e ainda o Pantanal do Miranda, por onde se conecta o Delta do Rio Salobra.

CLIMA

O clima do Pantanal pode ser classificado como de savana. O clima é quente e úmido nos meses de verão (novembro – fevereiro) e frio e seco nos meses de inverno (maio – agosto). De abril a setembro é comum a entrada de frentes-frias provenientes do sul da América do Sul, podendo a temperatura cair abaixo dos 10ºC, e que podem durar de 2 a 4 dias.

HIDROGRAFIA

A área do Pantanal faz parte da Bacia do Rio Paraguai, Constituindo-se em uma imensa planície de áreas alagáveis, com 1.400 Km de extensão em território brasileiro. A declividade do Pantanal é quase nula, de 6 a 12 cm/Km no sentido leste-oeste e de 1 a 2 cm/Km no sentido norte-sul, favorecendo inundações que se propagam de norte para sul, e de leste para oeste ao longo do rio Paraguai – o único escoadouro do Pantanal. Ainda mais ao sul, no Pantanal de Joaquim Murtinho, encontra-se uma barragem natural ao grande volume de águas da planície que é o maciço chamado Fecho-dos-Morros.

RIO SALOBRA

Tributário do Rio Miranda, este rio de 150 Km de extensão tem sua nascente no fragmento norte no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, por onde percorre um longo trecho por entre cânions tortuosos antes de adentrar a planície pantaneira e se dividir em vários braços de rios e alagadiços, formando o Delta do Salobra. Apresenta águas límpidas e bicarbonatadas tal qual os rios de Bonito, devido a ação das águas pluviais sobre as rochas calcárias da região. A pousada Refúgio da Ilha está entre dois braços fluviais do Rio Salobra já dentro da planície pantaneira, que assim forma a base do ecossistema da região.

PLANALTO DA BODOQUENA

Localizado na porção centro-sul do estado de Mato Grosso do Sul, na borda do Pantanal do Nabileque, onde estão situadas as cidades de Bonito e Bodoquena e parte dos municípios de Jardim, Guia Lopes da Laguna, Porto Murtinho e Miranda. Apresenta forma alongada no sentido norte-sul, com 200 Km de comprimento e com largura variando de 10 a 70 Km. Suas altitudes variam de 300 a 750 m. Os principais rios do planalto são o Formoso e o da Prata, além dos dois principais rios do Parque Nacional da Serra da Bodoquena: o SALOBRA da porção norte, e o Perdido, na porção sul.

Reservas: horário comercial
+55 67 3306.3415
reservas@refugiodailha.com.br